SIC

Salomé

Maria João Luís

ana antonio bento

EMPREGADA NA PASTELARIA TROVÃO / COSTUREIRA NA MUVV | 55 anos

Sou uma mulher simples, de sonhos simples, mas com uma vontade de aço quando se trata de conseguir aquilo que quero. Em menina costumava pendurar-me nas montras das lojas de roupa e sonhar que um dia era eu que estaria ali, atrás dos grandes balcões, a vender modelos feitos com as minhas mãos.

Apesar das dificuldades, tenho tido uma vida preenchida... um marido que amei, três filhos.

O meu marido Ernesto morreu de ataque cardíaco. Foi o pior momento da minha vida. Sozinha com três filhos, uma ainda de colo, pensei que nunca ia conseguir refazer-me da perda. Até conhecer o Artur. Ele era mais novo do que eu, homem bonito, de modos suaves e conversa interessante. Conhecemo-nos quando ele me ajudou a mudar o pneu do meu 127 a cair de podre e nunca mais nos largámos. Não foi fácil deixá-lo entrar na minha vida, mas ele foi-me conquistando. Aos poucos, deitou abaixo a muralha que ergui ao redor do meu coração depois de enviuvar. Ele fez com que eu voltasse a gostar da vida e, a certa altura, pensei que podia mesmo ser o homem certo para apresentar aos meus filhos. Mas depois tudo se desmoronou... A fúria, a mágoa e a dor tomaram conta de mim. Um dia, vão saber de tudo...

A vida corre com normalidade até ao dia em que a Eva me irá aparecer à porta com uma mão à frente e outra atrás, a dizer que o marido a enganou com outra e fugiu com todo o dinheiro que tinham.

Entretanto, também eu entro no descalabro quando a pastelaria começa a vir por aí abaixo. Eu vou inventar doces e salgados para ajudar, mas não corre bem. Quando já não tiverem dinheiro para me pagar, despedem-me e eu vou ter de procurar outro emprego. O que vale é que vão precisar de uma costureira na MUVV e eu aproveito logo o caminho que se abre à minha frente.

nas redes

pesquisar