SIC

Perfil

Ângel declama poema sensual a João Neves: "Agricultura é o meu corpo. Acessas-me os poros na condução do teu trator"

Ângel declama poema sensual a João Neves: "Agricultura é o meu corpo. Acessas-me os poros na condução do teu trator"

O agricultor fica de "queixo caído" ao ouvir estas palavras e afirma: "Discriminou um hectare de terra no corpo dela!"

nas redes

pesquisar