SIC

Resumo: 136º Episódio - 23 de março (segunda-feira)

Nazaré leva uma facada na prisão!

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Na Quinta, Bárbara conta a Duarte que foi ver Nazaré e que a avisou para se manter longe deles e para contratar um novo advogado. Duarte tenta fazê-la ver que o advogado é o único que vai conseguir provar a inocência de Nazaré. Bárbara mantém as suas dúvidas, mas Duarte diz-lhe que só a quer a ela e que vai lutar pelo casamento.

Prata dá conta a Bernardo do decorrer da investigação. Diz-lhe que verificou a quilometragem da mota de Nazaré e que chegou à conclusão que foi manipulada, mas que isso não faz com que Nazaré deixe de ser suspeita da morte de Félix.

Enquanto aguardam pela comida, no sofá, Verónica e Nuno ficam bastante próximos até que surge o primeiro contacto e acabam por se envolver.

Matilde visita a filha na prisão que lhe diz que vai arranjar outro advogado pois não está para aturar Bárbara. Matilde pede-lhe que tenha calma e que não se meta em mais confusões ali dentro.

Já de volta à sua cela, Nazaré cruza-se com a guarda Fernanda e diz que sabe que foi ela quem a tentou matar. Nazaré avisa a guarda que ainda está a tempo de denunciar Verónica e de se safar de acabar como todos os que se aliam à vilã.

Verónica e Nuno já se estão a vestir, mas a vilã sente-o estranho. Quando lhe pergunta o que se passa Nuno explica que foi a primeira vez que esteve com outra mulher que não Joana e que foi estranho. O segurança apressa-se a ir embora, deixando Verónica ofendida e desconfortável.

Sofia e Heitor almoçam no Barbatanas. Heitor faz tentativas repetidas de aproximação e Sofia está visivelmente desconfortável. Matias, que observa tudo, está constantemente a interromper para garantir que Sofia está bem. Sofia insiste que Heitor denuncie Verónica.

Verónica, farta da distância do filho, vai ter com Olívia ao Hotel e manipula-a a ir ajudar Cris.

Bernardo, já de regresso à Quinta, conta a Duarte que quando foi a casa de Verónica se cruzou com Nuno e que achou aquela situação toda muito estranha.

Verónica liga ao filho e diz-lhe que vá ter com a namorada pois esteve no Hotel e viu a jovem com um comportamento estranho.

Duarte vai ao encontro de Nuno ao Hotel para lhe dizer que se está a deixar manipular por Verónica e que, dessa forma, não vai conseguir ajudá-los. Nuno defende-se dizendo que nunca acreditou na versão deles a 100%.

No pátio da prisão, Olga percebe que Nazaré troca um olhar pouco simpático com a guarda Fernanda. Olga avisa a amiga para se manter longe da guarda ou vai ter problemas.

João chega a casa de Matilde com as compras feitas. Matilde agradece o apoio pois tem andado sem cabeça para nada com a situação de Nazaré. Matilde diz a João para deixar de dormir no sofá e quando João acha que vai, de uma vez por todas, poder dormir com Matilde, ela oferece-lhe o quarto de Nazaré.

Ismael, pressionado por Ermelinda, tenta sacar a Floriano a história do bebé. Floriano acaba por admitir que o bebé não é dele e que o trouxe para ajudar uma rapariga desesperada que anda a fugir da máfia russa. Ermelinda e Ismael ficam com pena dele.

Olívia está com Cris na receção e ajuda-o com o computador. Bernardo observa-os à distância e quando vê que dão um abraço, perde a cabeça e empurra Cris.

No mesmo instante, Heitor entra no Hotel e vai direito à cozinha ter com o filho. Pipo não quer falar com o pai e pede que os deixe em paz. Laura aparece e expulsa Heitor.

Verónica encontra-se com a guarda Fernanda e dá-lhe uma reprimenda por não ter tratado do assunto. A guarda garante-lhe que Nazaré não a viu e Verónica ordena-lhe que trate do assunto de uma vez por todas.

Duarte vai até à casa Silva para contar a Toni da aproximação de Nuno a Verónica. Toni fica tão receoso como Duarte com esta nova ligação e sabe que os pode por em perigo.

Na Atlântida, Verónica chama Nuno e pede-lhe desculpa por ter sido bruta com ele. Ele confessa que talvez ela tenha razão quando disse que não se pode trair uma mulher que está morta.

Olga está com Nazaré na cela a fazer-lhe uma trança no cabelo quando o alarme de incêndio começa a tocar. A guarda Fernanda abre a cela e ordena-lhes que saiam para o pátio.

À saída da cela, Fernanda empurra Olga e gera-se uma grande confusão. A guarda Fernanda consegue chegar a Nazaré e espeta-lhe uma faca na barriga. Olga grita desesperada por ajuda.

nas redes

pesquisar