SIC

Resumo: 117º Episódio - 24 de fevereiro (segunda-feira)

Nuno rapta Nazaré!

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Bárbara desabafa com Duarte que andava insegura pois achava que se passava algo de estranho com ele. Duarte descansa a mulher, apesar da culpa que sente por lhe estar a mentir.

Nazaré fala com a mãe e aconselha-a a ligar a João. Não quer que a mãe perca a oportunidade de estar com alguém de quem gosta só por causa dela. Matilde, envergonhada, liga a João e convida-o a estarem juntos.

João, a princípio, reage de uma forma sarcástica. Está magoado com Matilde por ter ido embora e ter regressado sem lhe dizer nada, mas Glória, que ouve a conversa, diz-lhe que ou ele aceita ou nunca mais entra no restaurante e João acaba por aceder.

Joaquim chega apressado ao Mercado porque Luís lhe ligou e ele acha que ele tem de sair. Luís diz-lhe que o chamou para lhe pedir desculpa e dizer-lhe que está disposto a começar de novo. Dolores olha-os, emocionada.

Na prisão, Carol fala com o pai e Heitor tenta manipular a filha de forma a obter informações sobre Sofia. Carol diz ao pai que está proibida de lhe falar da mãe.

Nuno está na cozinha do Hotel quando vê uma frigideira ao lume e fica tenso com memórias do incêndio. Vai para apagar o lume, mas a sua camisa pega fogo e Nuno fica imóvel. Ana e Pipo vêm em seu socorro e Duarte também, atraído pelos gritos dos dois. Nuno tirar a camisa, deixando visíveis as marcas de queimaduras que tem nas costas.

Bernardo vai ao Restaurante e João e Glória entregam-lhe mais um envelope. Bernardo sente-se desafiado pois achava que ia conseguir resolver o enigma com mais facilidade. Na banca de Dolores, Bernardo recebe a última pista. Segue caminho todo entusiasmado.

Bernardo chega finalmente à quinta e dá com Olívia vestida de uma personagem de um dos seus filmes favoritos. Bernardo beija a namorada com paixão, mas avisa-a de que só fará amor com ela depois do casamento.

Em casa de Nazaré, vemos Nuno a entrar e a conferir se está alguém em casa. Ouve o barulho do chuveiro e esconde-se a aguardar o próximo movimento. Nazaré sai do banho e, enquanto se veste, Nuno agarra-a e tapa-lhe a boca. Nazaré tenta debater-se, mas em vão.

Nuno vem dos quartos com Nazaré desmaiada ao colo e tapa-a com um lençol. Antes de sair, Nuno deixar cair o seu fio no chão da sala, sem dar conta.

nas redes

pesquisar