Perfil

SIC

Nazaré Gomes

Carolina Loureiro

ana antonio bento

É a única filha de Matilde. O pai deixou-as quando Nazaré era demasiado pequena para se lembrar dele, mas recorda as noites sem dormir, o choro incessante, as crises de angústia e as depressões sucessivas da mãe, ano após ano depois do abandono. Matilde tem um tumor alojado no cérebro, à partida inoperável. Nazaré é a única que cuida dela, são só as duas. A única coisa que sabe sobre o pai é que cometeu um homicídio, fugiu e deixou a mãe no desespero. É um espinho cravado no seu coração.

Nazaré habituou-se a assumir as responsabilidades desde muito nova. Trabalhar não lhe faz calos e ela só quer cuidar de Matilde o melhor que consegue, comprar-lhe os medicamentos, pagar as contas da casa e pôr comida na mesa. O pouco trabalho que tem à jorna nos barcos pesqueiros da Nazaré não chegam para garantir tudo, até porque tem de lutar constantemente contra o preconceito para conseguir embarcar.

A vida difícil que Nazaré leva desde muito nova não lhe quebra o espírito, nem rouba a alegria. É desenrascada e lutadora, nunca vê o lado negro da vida, nem quando percebe que a condição da mãe se está a agravar. Só pensa em lutar por ela, em fazer tudo o que for preciso para a salvar. Os médicos falam-lhe num cirurgião em Londres, o único capaz de a operar. Caro, mas que representa uma luz ao fundo do túnel. A partir daqui, Nazaré vai fazer o que for preciso para a levar para lá, incluindo alinhar com o namorado Toni num vertiginoso assalto à Quinta dos Blanco, que a vai conduzir inadvertidamente aos braços de Duarte.

nas redes

pesquisar