Perfil

SIC

Encenador de ‘A Vida Vai Engolir-vos’ volta a vencer Globo de Ouro de Melhor Peça/Espetáculo

Tónan Quito foi distinguido na XXV Gala dos Globos de Ouro, que decorreu este domingo, 3 de outubro, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

Tónan Quito encetou um feito homérico, chamando a si, mais do que a tarefa, o desejo de reunir num único corpo, num argumento uno, as quatro mais celebradas peças de Anton Tchékhov: A Gaivota, O Tio Vânia, Três Irmãs e O Ginjal. Pegando no simbolismo que a madrugada tem em toda obra do autor russo, uma metáfora do futuro, do que há de vir e do que há de ser, o mega-meta-texto de Tónan Quito capta a falência social, a necessidade de mudança e a dificuldade em aceitá-la e, mais do que isso, de a encetar. Uma visão que recai na urgência de renovação.

O resultado é brutal em mais do que uma via. São quase dez horas em cima do palco, num espetáculo extraordinário pensado para duas tipologias de apresentação. Uma primeira abordagem, aquela que melhor traduz a conceção do encenador, foi pensada enquanto maratona de teatro, do início da noite ao início do dia, ao início da tal madrugada agregadora, que serviu de argamassa para unir todas as peças trabalhadas. Ceia e pequeno-almoço incluíam-se no preço do bilhete. O outro formato dividia o espetáculo em duas partes, exibidas em salas distintas, o que, em Lisboa, articulou o Teatro Nacional D. Maria II e o São Luiz. Um teatro como nunca o vimos. Por último, que o tempo aqui é escasso, um reparo: o nome do encenador é um anagrama do primeiro nome do argumentista russo. Parece brincadeira do destino artístico.

Tónan Quito venceu o Globo de Ouro nesta mesma categoria, em 2016, pela encenação da peça Ricardo III, e este ano voltou a ganhar. O prémio foi-lhe entregue pela apresentadora da SIC Carolina Patrocínio e pelo ator Tiago Teotónio Pereira.

nas redes

pesquisar