Perfil

SIC

Icterícia neonatal

Conheça as causas e a forma de a combater

ICTERÍCIA NEONATAL

A icterícia neonatal é uma das patologias mais frequentes do recém-nascido e define-se pela presença de uma coloração amarela na pele e nas escleróticas (parte branca dos olhos). É uma das patologias mais frequentes do recém-nascido.

Na primeira semana de vida cerca de 60% dos recém-nascidos de termo ficam ictéricos e nos pré-termo pode chegar aos 80%.

A icterícia resulta do aumento dos níveis de bilirrubina no sangue. A bilirrubina é um pigmento amarelo que, quando em excesso, vai acumular-se na pele e mucosas, nos olhos e alterar a cor da urina.

Na grande maioria dos casos, esta situação é fisiológica, traduz imaturidade das enzimas do fígado, e não traz riscos para o bebé, desde que tratada precocemente.

COMO COMBATER?

Todos os bebés deverão ser avaliados por rotina para excluir a presença de icterícia. Se houver icterícia, o bebé deve ser avaliado diariamente, até a normalização dos níveis de bilirrubina.

A fototerapia consiste na exposição do bebé à luminosidade emitida por umas lâmpadas fluorescentes especiais, e é a intervenção mais amplamente usada no tratamento e prevenção da hiperbilirrubinemia severa. É segura e eficaz na redução dos níveis de bilirrubina total, prevenindo a sua toxicidade ao nível do sistema nervoso.

nas redes

pesquisar