SIC

Perfil

De segunda a sexta

Resumo - 101º Episódio - 16 de janeiro (quarta-feira)

Francisca pede ajuda a Diana para desaparecer com Zé Maria

*OS RESUMOS DOS EPISÓDIOS ESTÃO SUJEITOS A MUDANÇAS EM FUNÇÃO DA EDIÇÃO DA NOVELA

Clara pede a Vitória para dar uma vista de olhos na sua peça. Não está ninguém na rádio para a orientar e Francisca não atende o telefone. Vitória não quer ligar para a madrasta e Clara diz à amiga que já percebeu que algo se passa.

Francisca fala com os polícias que vão a sua casa, à procura de Zé Maria. Explica-lhes que não sabe do filho e que para verem as coisas dele terão de trazer um mandado. Os polícias saem e Francisca manda o filho fazer as malas.

Na escola de circo, António faz um discurso sobre a morte de Renato e sobre a vida. Quer organizar um espetáculo de homenagem ao jovem. Todos querem ajudar e participar. Diana recebe uma chamada e combina um encontro.

Miguel fala com Salvador que tem a certeza que Zé Maria está em casa dos pais pois viu os ténis dele. Miguel ordena que parem com as reuniões e pede para Salvador insistir com Zé Maria para voltar pois só eles o podem ajudar.

Francisca procura Diana e esta não percebe o que ela quer. Francisca explica que deixou André e pede-lhe desculpa por não ter acreditado nela. Diz que não tem mais ninguém a quem pedir ajuda e tem de fugir com o filho. Implora a Diana que a ajude.

Muito nervoso, Zé Maria lê as mensagens dos outros companheiros do grupo que lhe pedem desculpa. Salvador diz a Zé que pode confiar nele. Este hesita mas acaba por não ligar a ninguém.

Desesperada, Francisca pede ajuda a Diana, não pode perder o filho. Fala-lhe do passado delas como amigas e como mãe. Diana fica comovida e decide ajudar.

Gonçalo vai mesmo ficar com a Somecel e oferece-se para ajudar Júlia se ela precisar de investir o seu dinheiro. Recebe uma mensagem e diz a Júlia que tem de ir embora.

Clara pede a Celso que a deixe em paz e este afasta-se. Vitória acha que a amiga devia pensar em andar com Celso já que gosta dele. Passaria a ser a “outra” mas ficaria com a melhor parte.

Na casa de chá, Carmo diz a Celso que vai haver um jantar de família e convida-o. Celso oferece-lhe uma fotografia deles para ela não se esquecer dele, depois da operação, o que a deixa emocionada.

João e Nelson conversam e falam do momento em que João estava com Adelaide. Nelson quer saber se a mãe de João não desconfiou de nada. João tem vontade de se assumir mas falta-lhe coragem. Nelson convida-o para irem dançar nessa noite e João aceita.

Gonçalo conversa com Diana e acha que se ajudarem Francisca estarão a encobrir um homicídio. Diana tem consciência disso e está arrasada. Gonçalo fica de tratar de tudo para que Francisca saia do país na companhia do filho.

Vera encontra-se com António e abraça-o. Este está muito triste com a morte de Renato. Vera pergunta se sabem quem o matou e António explica que a polícia está a investigar. António quer saber quem é o pai do bebé de Vera mas esta não quer falar sobre isso.

Gonçalo diz a Francisca e a Diana que o avião já está pronto. Informa Francisca que irá ao banco e depois lhe entrega o dinheiro. Quando ficam a sós, Francisca conta a Diana que foi André quem matou Giacomo e Diana quer saber o que ele estava a fazer no matadouro mas Francisca não sabe porquê.

Júlia sente-se mal perto de Vitória e esta prontifica-se a levar a mãe ao hospital. Júlia recusa e percebe que fica melhor quando a filha se afasta.

Zé Maria está nervoso com a fuga mas Francisca assegura que vai correr tudo bem e pede ao filho que confie nos amigos que os vão ajudar. Garante que não contou nada a André sobre irem fugir. A ajuda chega e eles saem porta fora.

Adelaide acha que o jantar não foi boa ideia. Todos chegam e João pede para falar a sós com Carmo. Rodrigo pergunta a Diana se está bem e pede-lhe que o avise quando quiser ir embora.

Na biblioteca, João diz a Carmo que vai estar do seu lado se ela decidir fazer a cirurgia. Só quer saber se ela tem a noção dos riscos que corre. Carmo afirma que sabe e a conversa é interrompida por Celso que vem chamar Carmo.

Clara fica cheia de ciúmes ao saber que Celso foi jantar a casa dos Macedo. Diz a Deolinda e a Raimundo que também vai sair e estes apoiam-na. Deolinda declara que já percebeu o que se passa entre ela e o filho.

Rui já tem o envelope com o teste de paternidade mas não tem coragem de abrir. Martim tira-lhe o envelope da mão e abre. Ficam chocados ao constatar que o resultado é negativo é que Rui não é o pai da bebé.

Alex está pronto para mais uma festa. Eduarda e Flávio pedem ao filho que tenha cabeça e que não chegue tarde a casa. Alex sai e Eduarda aproxima-se do marido sedutora. Flávio fica feliz com as intenções da mulher e vão para o quarto.

Júlia conversa com Vitória e percebe novamente que a proximidade com a filha a deixa mais fraca mas disfarça. Vitória dá um beijo à mãe que começa a sentir-se mal. Júlia diz que precisa de descansar e vai deitar-se.

Durante o jantar, Adelaide não se contém e humilha Diana. Esta decide ir embora. Rodrigo fica magoado com a mãe e João decide defender a ex-mulher, dizendo que já aceitou o que aconteceu e sugere que todos façam o mesmo.

Muito sério, Miguel fala com Salvador. Este conta que voltou à casa dos pais de Zé Maria e ninguém atendeu. Conta também que Francisca não foi trabalhar e Miguel observa que se a policia oferecer um acordo a Zé Maria, este vai denunciar o grupo.

Diana conta tudo a Rodrigo sobre a ajuda que deu a Francisca. Sente que está a trair António que ficou muito mal com a morte de Renato. Rodrigo abraça-a e acha que ela fez bem em ajudar e que saberá o que fazer a seguir.

Vitória estranha quando Natália lhe diz que Júlia já saiu. A empregada não sabe onde ela foi mas parecia ter pressa. Preocupada, Vitória liga à mãe e deixa mensagem.

Na escola de circo, Diana evita António mas este dirige-se a ela e conversam. Diana sente-se muito culpada e ainda fica pior quando António diz que tem esperança que a polícia apanhe o assassino.

Júlia revista a sala de Aida à procura do espírito de Albano. Encontra a caixa de metal onde o espírito de Albano está preso e leva-a consigo. A postura de Júlia muda e as velas em redor apagam-se.

Daí a pouco, Aida entra em casa e percebe logo o que aconteceu ao ver a desordem que Júlia deixou. Procura a caixa onde estava o espírito de Albano e não a encontra. Reza em pânico mas as suas preces já não têm poder.

Já em casa, Júlia abre a caixa e à medida que o faz, o seu ritmo cardíaco acelera. Júlia reza e chora sem se aperceber. Quando abre os olhos vê Albano à sua frente, vitorioso.

Na rádio, Vitória estranha não ver Francisca. Ana também liga para ela mas não atende. Vitória defende Francisca diante dos outros quando lhe entregam uma caixa. Lá dentro está uma carta de Francisca com uma pendrive a dar indicações à enteada para continuar a investigação sobre o grupo neo-nazi. Na carta, Francisca revela que o líder é Miguel.

Albano pergunta a Júlia se ela se sente melhor e ela assente. Percebeu que só ia sentir força novamente se o tivesse presente. Albano culpa Diana pela mudança de Vitória e ordena a Júlia que se desfaça do colar que Diana deu.

Na universidade, os inspectores da PJ falam com Miguel sobre o seu envolvimento no homicídio de Renato. Miguel fica indignado e explode, acusando António de o querer prejudicar. Os polícias vão embora e os alunos ficam a olhar para Miguel.

No estaleiro, Adelaide comenta com André a gravidez de Vera. Este fica surpreso com a novidade. Quando Vera chega, Adelaide diz-lhe que quer que ela divida o trabalho com André. Vera não gosta mas não tem outra opção senão aceitar o que a chefe ordena.

Quando ficam a sós, André sugere a Vera que arranjem mais um arquitecto para o projeto que têm em mãos. Vera acha isso um absurdo. André liga a Francisca, sem sucesso.

Vitória entra em casa, apressada e confirma com Júlia que ela alugou o antigo apartamento delas a Miguel Arriaga. Júlia explica que sim mas nao percebe o alarme da filha. Vitória não adianta muito e só esclarece que não quer ir viver para lá.

nas redes

pesquisar